sexta-feira, 3 de junho de 2011

A OPÇÃO.

- Eu sou o mestre de todas as coisas, dizia ele.
- Caminhei na bifurcação da existência
e degladeei com o oponente.
- O caos reinou nas intemperies
e as loucas paixões ressurgiram.
- Feitor da vida que sou,
chamei o que de direito,
elegi a vida como opção.
Saí dela sem que a morte, reticente,
tenha-me circundado.
- Renasci tantas vezes
que me tornei perfeito.

Por RUI RICARDO RAMOS.

NOTA: Texto poetizado na noite do dia 02 de junho de 2011. Inédito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário