domingo, 28 de novembro de 2010

CURIOSIDADE: VOCÊ SABIA?

Sempre que acontece, em quaisquer partes do planeta, um fenômeno natural denominado por TERREMOTO, fala-se muito no termo EPICENTRO (ou EPCENTRO).
Entretanto, o seu conceito científico (GEOLOGIA, GEOGRAFIA E ENGENHARIA DE MINAS) é distinto do conceito comum empregado pelas pessoas leigas, inclusive por toda a imprensa mundial não especializada. Enfim, todos erram por ser este um conceito muito técnico e só conhecido, nos seus meandros, pelos especialistas que atuam na área.
Então vamos procurar entender este conceito?
Vou tentar explicá-lo da forma mais simples possível.
Imaginem, por exemplo, que aconteça um movimento das placas tectônicas no leito do Oceano Atlântico.
Imaginem, que essa movimentação ocorreu a uma profundidade de cem quilômetros.
O atrito das placas tectônicas, uma sobre a outra em um sentido de colisão, por exemplo, libera energia.
A energia liberada gera ondas, de diversos tipos. Entre essas ondas existe uma, denominada por ONDA DE SUPERFÍCIE (L) e, é a mais nociva a mais destrutiva dentre todas. Foi, por exemplo, a causadora da destruição do Haiti, recentemente.
Pois bem, feita essa pequena explanação, voltemos ao que interessa.
Tecnicamente, existem dois conceitos: o de CENTRO e o de EPICENTRO.
O local onde ocorreu a movimentação tectônica, onde ocorreu exatamente o atrito entre as placas, não é o epicentro do terremoto. Tecnicamente este local é denominado de CENTRO do terremoto.
Aí o leitor deverá perguntar: Então o que é, afinal, esse tal de EPICENTRO?
Agora que já sabemos que, na profundidade onde ocorreu o fenômeno (no exemplo dado: 100 Km), trata-se do CENTRO e não do EPICENTRO, ficou fácil a explicação.
Então vamos lá: do CENTRO do terremoto, que no exemplo dado ocorreu a uma profundidade de 100 Km, procura-se a distância mais curta até a superfície.
E, a distância mais curta entre esses dois pontos é obtida pelo traçar imaginário de uma reta perpendicular (ângulo de 90 graus), do CENTRO do movimento tectônico, até a superfície.
Esse ponto, na superfície, é o ponto mais próximo do CENTRO. É, portanto, denominado tecnicamente de EPICENTRO (ou EPCENTRO). Simples não é?

Por RUI RICARDO RAMOS.

NOTA DO AUTOR: Texto escrito e publicado em 27.11.2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário