sábado, 27 de novembro de 2010

IGUAIS

Das entranhas da rocha pura me criei forte,
da mais nobre casta dos metais reluzi,
branco que sou, orgulho que tenho.
E eu, metal polido,
me desgastei com o tempo.

Autor: RUI RICARDO RAMOS.

NOTA: O presente texto foi poetizado em 1984 e, inédito, está sendo postado somente agora, neste blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário