sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

O NOVO.

Falar do que jamais foi dito
é esbarrar na fortaleza do saber,
engolir um pouco do infinito
do que se propõe a beber,

é fazer jorrar da fonte
a água mais pura e cristalina,
atravessar uma ponte
que se estende numa piscina,

é caminhar numa estrada
sem rumo nem direção,
em vão sofrer uma paulada
e cantar uma canção.

Por RUI RICARDO RAMOS.

NOTA: Texto poetizado em 24.10.1986. Inédito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário